Contagem regressiva para audiodescrição na TV

Midiace
29/03/2011

Faltam menos de 100 dias para a implementação do recurso da audiodescrição nas tevês brasileiras. Será?

Rodrigo Campos

Na charge um homem cego, óculos escuros e bengala nas mãos, está sentado em uma cadeira em frente à TV ligada. Há várias teias de aranha no recinto, sendo uma entre a parede à esquerda e a TV, uma entre o rack da TV e a bengala do cego, outra entre a perna do cego e a cadeira e a última, entre suas costas e a parede à direita.
Agora é Lei. TV brasileira terá programação audiodescrita para cegos!

A comissão Federal de Comunicação (FCC) emitiu um comunicado, no dia 03 de março de 2011, onde restabelece a quota de horas de audiodescrição nas tevês americanas. Os canais com mais de 50 mil assinantes, terão de disponibilizar 50 horas de audiodescrição por trimestre a partir de 1º de janeiro de 2012. Mesmo se tratando de um número pequeno de horas, a quota ainda supera a do Brasil, cuja quota semanal será de apenas duas horas.

A implementação do recurso nas tevês brasileiras, prevista para o início de julho deste ano, é aguardada com muita expectativa pelo público deficiente visual. Questionada sobre se o recurso realmente terá início em julho, a ABERT, procurada pela MIDIACE, disse preferir não se pronunciar sobre o assunto.

Caso não tivesse havido tantas portarias prorrogativas e não houvesse sido alterado a quota de horas estabelecida pela portaria 310 de 27 de junho de 2006, em 1º de julho de 2011, já acumularíamos aproximadamente 40 mil horas de programação audiodescrita.

Enquanto isso, quem fica no prejuízo, são as mais de 15 milhões de pessoas cegas no Brasil, cujo direito de acesso à informação, assegurado pela constituição federal, vem sendo ignorado pelas autoridades e pelas emissoras de TV do país

¤

Compartilhe:

Busca

Busca do governo

* Estatísticas

Visitas: 30.014.465

* Realização:

logo da USP logo da PRCEU

* Fale Conosco

Entre em contato com o Programa USP Legal